Estudo bibliográfico sobre a produção de bio-óleo a partir da pirólisede biomassa lignocelulósica.

  • Luan de Queiroz Pessoa

Resumo

RESUMO:
A busca por tecnologias e processos que aproveitem as matérias primas de fontes renováveis tem se destacado nos últimos anos, seja para obtenção de bioprodutos ou para geração de energia. No Brasil há uma diversidade muito grande de biomassa disponíveis, que comumente são submetidas a processos de combustão para geração de vapor. Com o objetivo de gerar produtos de mais alto valor agregado, os métodos de termoconversão têm sido aplicados utilizando rejeitos de processos, apresentando resultados positivos. Dentre os métodos aplicados, destaca-se a pirólise rápida em reatores de leito fluidizado borbulhante. A pirolise rápida consiste na queima de matéria orgânica a altas temperaturas na ausência de oxigênio, tendo como produto frações sólido, liquidas e gasosas. Dentre os produtos obtidos pela pirólise rápida de biomassa lignocelulósica destaca-se o bio-óleo leve e pesado, que podem ser utilizados diretamente como combustível ou submetido a métodos de melhoramento, de forma a adquirir características físico-químicas aprimoradas que potencializem seu uso. O bio-óleo também pode ser utilizado para produção de outros bioprodutos, como por exemplo biodiesel, biogasolina, bioquerosene, flavorizantes, resinas agroquímicas e fertilizantes. Apesar do bom desempenho ambiental e qualitativo do bio-óleo, a baixa demanda industrial em conjunto com número reduzido de aplicações certificadas e volumes pequenos de produção mundial contribuem para que o desenvolvimento de novas plantas industrias, assim como novos processos e produtos que utilizem bioóleo sejam dificultados. O presente trabalho tem por objetivo analisar e apresentar de forma bibliográfica a produção de bio-óleo a partir de biomassa lignocelulósica, via método de pirólise rápida.
Palavras chaves:Bio-óleo, pirólise rápida, biomassa.

Publicado
2021-09-15