IFRS 16 arrendamento mercantil: a nova perspectiva dos contratos de arrendamento mercantil nas demonstrações financeiras empresariais

  • Leonardo Silva dos Santos

Resumo

RESUMO:
A IFRS 16 trouxe significativa mudança para a contabilidade brasileira, na medida em que regulamenta a noção de patrimônio contábil, sendo que está ideia de patrimônio remonta à história da contabilidade, em que nos antigos comércios surge a ideia de patrimônio individual que veio a culminar em uma séria de normatizações que, em última análise, culmina no surgimento de uma busca por padronização internacional, com destaque para grandes acontecimentos que afetaram a contabilidade de modo global, cujo surgimento das IFRS, e sua concomitância e, porque não, disputa, com a norma americana USGAAP em se consolidar como padrão global de procedimento contábil de empresas. Neste contexto, a IFRS 16, com suas premissas e obrigatoriedades traz mudanças no balanço contábil conforme comparativo tanto do balanço quanto dos lançamentos contábeis oportunamente expostos. Tal adequação nas normas denotam a importância da evolução e movimento da contabilidade ao longo do tempo para se adaptar às novas necessidades e realidades do mercado cada vez mais globalizado e com ativos cada vez mais dinâmicos e variáveis.

Publicado
2021-09-15