Surdez e a necessidade de inclusão social.

  • Cintia Pereira Paiva
  • Laura Springman

Resumo

RESUMO:
Dada a importância da linguagem no desenvolvimento humano, a interlocução visual-espacial é fundamental para a integração de pessoas com algum tipo de deficiência auditiva. Assim, o objetivo geral deste trabalho é analisar o que estudos sobre a surdez discorrem acerca dos impactos emocionais ocasionados por situações onde há ausência de comunicação entre pessoas surdas e ouvintes, na fase adulta. O objetivo específico é explorar, no contexto social, como ocorre a participação de pessoas surdas na comunidade ouvinte; a importância da linguagem e da cultura surda; como é construída a identidade e as relações familiares e, por fim, qual o olhar da Psicologia frente ao exposto apresentado. Para tal, foi realizado um levantamento bibliográfico utilizando como base de dados a plataforma Scielo, do qual foram empregados treze artigos seguindo alguns critérios de exclusão. Os resultados demonstraram que há uma escassez de recursos na sociedade para acolher a demanda dos surdos, logo o cotidiano dessas pessoas fica envolto por limitações que repercutem na vida familiar e social, onde consequentemente gera um comprometimento do sistema emocional. A contribuição deste estudo aponta que a falta de preparo ou diligência das pessoas ouvintes impele o indivíduo surdo ao isolamento favorecendo o processo de exclusão. Logo, compreende-se a necessidade de desmistificar o conceito de que a surdez é incapacitante perante a sociedade para proporcionar condições satisfatórias e igualdade de direitos. Constata-se a imprescindibilidade de produção científica nesta área.
Palavras-chave: Surdo. Audição. Vivência

Publicado
2021-09-18