Tempo de realização de cirurgia e sua relação com as atitudes alimentares de mulheres bariatrizadas.

  • Janile Maria Da Silva
  • Milena Cristina Prestes
  • Vanessa Riper

Resumo

RESUMO:
OBJETIVO: Estudar a relação do tempo de realização da cirurgia bariátrica e hábitos alimentares associados a recidiva de peso na população feminina. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo transversal, observacional, desenvolvido com integrantes de grupos de plataformas sociais, sendo composto por 290 participantes que realizaram a cirurgia bariátrica com tempo de pós-operatório maior que dois anos. As variáveis analisadas foram perfil sociodemográfico de saúde, tipos de cirurgia, tempo de cirurgia, qualidade de vida com questionário (BAROS, QHCA, Escala de compulsão alimentar periódica) e perfil dietético. O estudo foi comprovado pelo comitê de ética Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP, CAAE: 33659120.8.0000.5507. RESULTADOS: Mulheres entre 30 e 39 anos realizaram cirurgia a mais de dois anos (Χ2=11,15; p=0,004), relatando possuir alguma doença pregressa à cirurgia, principalmente, doenças cardiovasculares. A compulsão alimentar mais grave e ingestão externa aumentada aconteceu antes dos dois anos de cirurgia; e maior ganho de peso e piora da qualidade de vida aconteceu quanto maior o tempo da realização da cirurgia. CONCLUSÃO: A realização da cirurgia bariátrica, por mulheres, tem ocorrido de forma cada vez mais precoce, com a recidiva ponderal iniciando aos 2 anos pós-cirúrgico, o que reduz a percepção da qualidade de vida e promovendo a compulsão alimentar.
Palavras-chave: Cirurgia bariátrica, recidiva de peso, hábitos alimentares, mulheres bariatrizadas.

Publicado
2021-09-18