Violência escolar: uma percepção social

  • Bianca da Cruz Barbieri
  • Naiara Ester dos Santos

Resumo

RESUMO:
O presente artigo, objetivou-se apresentar conceitos sobre a violência no âmbito escolar, dissertando sobre suas causas, consequências e a maneira que as instituições de ensino lidam com conflitos entre professores-alunos e alunos-alunos. As escolas gradativamente estão sendo envoltas por pequenos conflitos cotidianos que tendem a resultar em uma violência mais agravada, afetando a saúde física e psicológica dos envolvidos, além de maleficiar o ensino e a aprendizagem, provocar a evasão e o abandono escolar. Os professores devem mediar esses conflitos junto aos seus alunos, proporcionando a formação de cidadãos com pensamentos críticos e reflexivos. A instituição de ensino, junto ao poder público e as famílias, necessitam repensar seus papéis e proporem estratégias para minimizar a violência encontrada nesses ambientes. A metodologia utilizada foi baseada em revisões literárias por meio de biblioteca virtuais e a Scielo para o desenvolvimento da temática. Como resultado da pesquisa vê-se que a violência social tem como reflexo ações que perpetram os muros escolares, ou seja, o indivíduo reproduz valores intrafamiliares e sociais dentro do contexto escolar, deste modo professores e escola não estão qualificados adequadamente para lidar com os conflitos do aluno contemporâneo. Conclui-se que mesmo com soluções voltadas para enfrentar e minimizar o impacto da violência escolar é necessário colocar em pratica as prevenções e a efetivação das políticas públicas para uma escola democrática e saudável.
Palavras-chave: Escola. Estratégias. Professor-aluno. Sociedade. Violência.

Publicado
2021-10-19