AVALIAÇÃO IN VITRO DO POTENCIAL ANTIMICROBIANO DO EXTRATO DE PRÓPOLIS (Propolis wax)

Resumo

 Os avanços tecnológicos na medicina têm-se propagado grandemente, por conta disso, o acesso ás medicações tem se tornado uma oportunidade desimpedida, ocasionando em problemas, como, a prescrição incorreta, a automedicação e principalmente ao uso indiscriminado de antibióticos. Isso acabou ocasionando em um fator agravante; a resistência dos microrganismos aos medicamentos. O abuso da utilização de compostos antimicrobianos se apresenta razão para o surgimento do fenômeno de resistência microbiana, pois as bactérias têm uma enorme capacidade de adaptação às diversas condições. Atualmente cepas de diversos microrganismos já estão resistentes aos tratamentos disponíveis e isso tem aumentado á busca de alternativas para que este possa ser evitado e umas delas é a procura de novos antimicrobianos a partir de espécies vegetais. Este trabalho teve por objetivo avaliar a atividade microbiana do extrato de própolis (Propolis wax) comercial frente aos microrganismos Escherichia coli, Streptococcus pyogenes e Staphylococcus aureus com foco em seu possível potencial antimicrobiano. O presente trabalho não identificou propriedades antimicrobianas do extrato de própolis comercial adquirido, nas doses que foram avaliadas. Vale ressaltar que a origem e concentração dos extratos de própolis são relevantes para a avaliação de suas propriedades.

Publicado
2021-12-10